Instituto e Oficina dos Brennand – como chegar e não se confundir

– Moço,e as esculturas de Francisco Brennand onde estão?
– As esculturas de cerâmica não ficam aqui no Instituto não, moça. Tem o museu e tem a oficina. Muita gente se confunde porque eles são irmãos ou primos, parece. De carro daqui pra lá leva de 10 a 15 minutos…
– Ah, tá…

E a tarde reservada para um só lugar acabou alterando nossa rota. Estava no Instituto Ricardo Brennand, complexo artístico de Recife, mas queria também conhecer parte da obra do artista plástico e ceramista Francisco Brennand. Só pra confirmar a dúvida do diálogo acima, os dois são primos em primeiro grau e, além dos mesmos sobrenomes,  seus negócios com mesma finalidade podem causar uma confusão tamanho família.

?????????????

A oficina do ceramista Francisco Brennand com suas obras e formas que impressionam

Localizados no bairro da Várzea, no Recife, área correspondente à Cidade Universitária, ou seja, lado praticamente oposto da zona hoteleira da capital pernambucana. Apesar de já fazer parte do roteiro turístico da cidade e o instituto figurar entre os 25 melhores museus do mundo em recente pesquisa, é preciso estar munido de algumas dicas.

A primeira delas é dê preferência ao carro. Sei que é uma triste recomendação para uma das cidades com o pior trânsito do país, mas no quesito mobilidade esses dois lugares deixam a desejar. Se for seguir para o Ricardo Brennand, o ônibus deixa até um certo ponto. Depois só de carro, táxi ou um translado disponibilizado pelo instituto, que no dia que eu visitei não o vi. Por isso, o automóvel vai te facilitar, seja ele próprio, alugado, táxi ou van fretada. Ah, e não esqueça de um GPS ou aplicativo de celular. Não há – pelo menos não vi – sinalização na BR indicando a via de acesso ao instituto.

?????????????

No Instituto Ricardo Brennand podemos encontrar diversas réplicas de obras famosas, como A Dama e O Cavalo, de Botero

O acesso à Oficina Francisco Brennand também possui praticamente como única opção o carro. Após a última parada de ônibus, o visitante tem acesso à entrada do engenho onde fica a oficina. Da entrada até lá são cerca de 3 km de uma linda trilha cercada por mata atlântica que vale até a caminhada, porém não muito segura. Então melhor ir de carro ou combinar a corrida de ida e volta com o taxista, porque – por ser uma área isolada – vai ficar difícil encontrar sinal de internet para solicitar serviço de táxi por aplicativo. Diferente do instituto do primo, há algumas placas indicando a sua localização  nas mediações da avenida Caxangá, principal via de acesso ao celeiro de obras do artista.

Se vale a pena o passeio? Muito! Seja para conhecer a contribuição artística dos dois primos para a cultura pernambucana e brasileira, ou para fugir um pouco do circuito “praia-gastronomia-feirinha de artesanato”dos típicos roteiros das cidades nordestinas. Mesmo de férias ou de folga, o visitante pode ter uma aula de arte em dose dupla e levar muito conhecimento na mala!

Apesar do passeio ter essas complicações sobre como chegar, não deixe de fora do roteiro pelo Recife. Mais para frente faço post falando da minha visita a cada um!

Anúncios

Piranhas/AL – Charme e História às margens do Velho Chico

Coisa boa é quando o destino nos leva àquela cidadezinha charmosa, com seu centro histórico bem conservado e população acolhedora. Ao passar por Piranhas, no sertão alagoano, unimos o primor de um Patrimônio Histórico Nacional – conferido em 2003 – com o panorama de encher os olhos quando nos deparamos com o São Francisco e suas águas. Fica até difícil saber quem é o protagonista, se o rio ou a cidade. Passei uma tarde lá, durante a minha viagem a Xingó, e por isso não tenho dica de hóteis ou opcões para comer, mas me me apaixonei pela “pequena notável” ribeirinha.

 

Piranhas_Alagoas

Arquitetura tombada e Velho Chico ao fundo

 

Mesmo com o macabro episódio da exposição das cabeças de Lampião e seu bando (foi ali próximo, na Gruta do Angico*, onde foram capturados), hoje suas paisagens reservam encantos e tradição. Um artesanato organizado, hotéis e pousadas confortáveis, bons restaurantes, economia da cidade sendo impulsionada pelo turismo e muita, muita vontade de voltar lá.

Torre do Relógio_Piranhas_Alagoas

Torre do Relógio vale a foto e a subida

 

O passeio pela cidade histórica pode ser feito em uma tarde, o que inclui subida aos mirantes Secular e o da Igreja do Bomfim, pausa para uma foto na Maria Fumaça, subida à Torre do Relógio e ida ao Museu do Sertão, o qual achei meio fraquinho. Depois disso, é só saborear um bom prato de peixe ou frutos do mar em algum restaurante da orla piranhense.

Maria_Fumaça_Piranhas_AL

O bom seria se a Maria Fumaça estivesse em atividade

 

Sentimental eu sou

Se para o resto do Brasil o rei da música é Roberto Carlos, Piranhas adotou outra “majestade”para chamar de sua. Com direito a título de cidadão piranhense e tudo, o cantor Altemar Dutra foi um ilustre visitante na cidade – isso bem antes do boom turístico nos últimos anos (ele morreu em 1983).

Estatua_Altemar_Dutra_Piranhas_Alagoas

Antes dos muitos turistas que visitam a cidade, Piranhas já servia de inspiração para Altemar Dutra

E não é que o “cantor das multidões” ganhou até estátua por lá? As paisagens serviram de inspiração para muitas de suas cancões e era lá o seu refúgio. Além do monumento, a pizzaria e restaurante com o mesmo nome do artista faz sucesso entre moradores e visitantes.

Mas tenho que concordar com Altemar, a beleza de Piranhas com a imponência do Velho Chico são impossíveis de não se inspirar. Vale a visita!

 

*Localizada no município sergipano de Poço Redondo

Siga a Mari – Feriadões de 2015

Com os juros altos, inflação e o sentimento de que o dinheiro vai sumir da carteira mais rápido em 2015, em contrapartida creio que todo mundo percebeu que esse é o ano dos feriados prolongados. Inclusive o Governo Federal divulgou  no Diário Oficial da União o calendário de nada mais nada menos que oito feriados nacionais e sete pontos facultativos. Sem contar os feriados estaduais e municipais que – contando os dias das suas respectivas emancipações  políticas e padroeiras – ainda vão contribuir para a alegria da massa!

canoa quebrada ceará

2015 e seus nove feriados chegaram para fazer você não adiar mais aqueles dias tão sonhados de descanso

Quem tava acostumado com 2013 e 2014 em que boa parte das datas comemorativas caía no fim de semana, vai ficar contente pela oportunidade de descansar e renovar os neurônios para um ano tão complicado economicamente. E se é para apertar o cinto, que seja o de segurança, não é?!Como viajante tem sangue nos olhos, a minha dica é fazer o Maurício Kubrusly e…Me leva, Brasil!

Isso mesmo! Talvez seja uma maneira interessante pra programar aquela viagem pelo seu estado, região e dar um pulinho naquele destino pelo nosso país para desfrutar três ou quatro dias longe do escritório. Por isso, vá pesquisando e encontrará o que fazer do Oiapoque ao Chuí. Experiência própria, já fui mais feliz em muita prainha no Nordeste do que em qualquer capital do mundo…

Chegou a hora de juntar a família e os amigos para aproveitar os belos dias off work caindo na estrada

Ah, e já anotou a lista para programar as viagens?

16 de fevereiro: Carnaval (ponto facultativo), segunda-feira (já passou!)

17 de fevereiro: Carnaval (ponto facultativo), terça-feira (já passou!)

18 de fevereiro: Quarta-Feira de Cinzas (ponto facultativo até as 14 horas), quarta-feira (já passou!)

3 de abril: Sexta-Feira da Paixão (feriado nacional), sexta-feira

21 de abril: Tiradentes (feriado nacional), terça-feira

1º de maio: Dia Mundial do Trabalho (feriado nacional), sexta-feira

4 de junho: Corpus Christi (ponto facultativo), quinta-feira

7 de setembro: Independência do Brasil (feriado nacional), segunda-feira

12 de outubro: Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil (feriado nacional), segunda-feira

30 de outubro: Dia do Servidor Público (ponto facultativo), sexta-feira

2 de novembro: Finados (feriado nacional), segunda-feira

15 de novembro: Proclamação da República (feriado nacional), domingo

24 de dezembro: véspera de Natal (ponto facultativo após as 14 horas), quinta-feira

25 de dezembro: Natal (feriado nacional), sexta-feira

31 de dezembro: véspera de Ano Novo (ponto facultativo após as 14 horas), quinta-feira